terça-feira, 9 de outubro de 2012

um livro

a comparação que eu faço é com um livro. saímos da livraria como novos. ao longo da vida acabamos emprestados pra alguns leitores. esse é o percurso que muda tudo. os leitores, enquanto estão com a gente, vão anotando várias coisas nas páginas, deixam marcas de café, de dedos sujos. passam pra frente, de mão em mão. quando somos devolvidos, estamos cheios de marcas.

o livro não é mais o mesmo de antes. o conteúdo ainda está ali, mas as marcas que os outros deixaram também. uns anotaram, uns rasgaram, outros rasgaram mais, queimaram de cigarro e alguns sujaram. e é assim que está agora. um livro que está cada dia mais difícil de ler, quase incompreensível. não que fosse um livro excelente no começo. não, não. foi um livro que esteve aberto e que, infelizmente, sempre encontrou em seu caminho leitores meio analfabetos.

2 comentários:

Letícia disse...

Tão isso. =T

Karina disse...

Que soco no estômago esse texto...