segunda-feira, 17 de outubro de 2011

incompleto



'eu sei que eu sou pesada, triste, dramática, neurótica, louca, insatisfeita, mimada, carente. mas você se esqueceu da minha maior qualidade: eu sou só'
-
Tati Bernardi



pão de queijo gelado. café amargo. você conta, você fala. empolga. quer que eu ouça sobre sua vida, que eu saiba quem foi o último que você se enroscou, quem foi que ganhou a sua paixão na semana passada. eu crio o sorriso e olho no seu olho balançando a cabeça.

.

todo dia acordo só pra não acreditar mais que você é a pessoa mais interessante que eu já conheci em toda a minha vida. a mais especial. e sempre é. não te acho o mais bonito. não te acho o mais cuidadoso. você não pensa na mesma sintonia que eu em nada. então é mais. hoje eu sei que não é físico. não é afinidade. não é só.

.

depois de você minha alma chora fácil. e me diz que precisa de você para não chorar mais. para poder sorrir. mas chora. continuar a chorar. eu continuo arriscando em você. porque a alma gosta mesmo de chorar de vez em quando. mas ainda tem vontade de rir.

.




nada disso se completa. nada disso é completo. mas tudo junto faz sentido. sou eu. meio que eu. é quase o que eu sinto.