terça-feira, 9 de agosto de 2011

tem dias como hoje que nem um sorvete me faria feliz.

ontem foi bem tranquilo. legal mesmo. anteontem também. o dia que veio antes de anteontem também fluiu legal. mas aí tem dias como hoje em que eu não paro de pensar. e penso, e penso, e penso e penso. e de repente eu me pego pensando que a única coisa que eu posso fazer mesmo é pensar.
eu lembrei de você na hora que eu acordei no susto com o despertador, no banho com chuveiro queimado, no ônibus indo para o trabalho, na volta da visita ao hospital - ah, e foi nessa hora que eu chorei de saudade. no meio da rua.
chorei também porque seria mais fácil se você tivesse do meu lado agora. aquele tempo foi bom. eu respirava mais leve. queria de novo. sabe, eu aprendi tanta coisa ali. na prática, eu aprendi o meu amor com você.
tem dias como hoje que eu até paro de pensar e começo a falar, falar, falar... é tanta bobagem e ninguém percebe - e eu nunca preciso dizer de verdade o que eu quero.
tem dias como hoje que nem um sorvete me faria feliz.