sexta-feira, 22 de abril de 2011

um respiro

só um minuto de coração tranquilo. quanto custa, bróder? pra quem eu pago, irmão? dá cá a mão e fala que vai passar. gruda bem e promete que despertar é renovar e sarar e curar. um respiro sem dor.
me arranja meu paraíso pra cabeça repousar. sente meu peito confuso pedindo trégua. sente minha exaustão de mirabolar. de tentar.
um tempo. a pausa. quero o tranquilo. a anestesia. quero pensar mais não. me entende? today will be better. i swear.