segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

A última

Mais um copo de café quase frio. Mais um cigarro inacabado, o último. Companheiros amargos para essas noites com horas que têm gosto mais forte que absinto. Ah, todo fim de noite é a mesma coisa. Pela janela, a lua que já foi minha amiga joga esses raios claros na minha cara, mostrando que ela ainda brilha. Enquanto eu? Eu que já fui seu admirador enamorado, confidente fiel, amigo irresponsável, perdi o tesão de tentar brilhar. Lua, fica sozinha nesse céu.
Como é que esse relógio não anda? Eu disfarço o meu próprio tempo.  Hoje foram três pautas, cinco copos de café pela metade, doze Ice Kiss pretas e duas de melancia, três rascunhos de bilhetes pela metade, cinco desenhos na última folha do caderno, quatro respostas mal dadas, uma fome que mais parecia uma dízima periódica e uma paixão que é o mal que mais me assola.
Já confundi essa segunda com aquela sexta e agora eu ouço grupo do bar tocar a minha favorita. Amigo garçom, não precisa trazer a próxima, a última. Já me vou. Já devia ter ido há tempos. Ah meu amigo garçom, eu perdi a minha identidade. Não aquela de papel. A que eu perdi não adianta procurar, nem tirar segunda via. Nem São Longuinho resolve. Amigo garçom, eu vou embora porque meu tempo avisou. É como aquele poeta já disse, meu amigo... "Não que eu estivesse triste, só não sentia mais nada".

8 comentários:

Homorango disse...

"hummm, perder a identidade", não pode!!!!!

Thiago disse...

Eustáquio???

Thais Goetz disse...

oi! vc gosta de absinto?

Homorango disse...

cade? quero mais posts....

Rafael Morello disse...

Olá querido... mesmo na desolação este é um post cheio de beleza, como, tenho certeza pelo que leio aqui, você é. Lembrei de uma passagem de Clarice que reli hoje e adoro, ei-la:
"Talvez fossem os seus ‘apesar de’ que Ulisses dissera, cheios de angústia e desentendimento de si própria, a estivessem levando a construir, pouco a pouco, uma vida"
e
“Então, com ternura aceitou estar no mistério de ser vivo”.
Bj

confissoesaesmo disse...

Ai, amigo!
Vou ter q ir a BH te dar umas porradas na cara pra te animar? rs
Adoro vc depressivo, q seus textos ficam tão bons, hahaha. Ainda melhores, como se fosse possível.
Me divirto.
Abrço

Karina disse...

Bebe uma 51 e come uma puta, é disso q vc precisa.

Guy Franco disse...

Dificulta quando você tem a Lua, o garçom e São Longuinho como amigos, caro.