domingo, 21 de dezembro de 2008

99% ou 101% - Uma conversa

"É preciso ter tristeza. Tristeza não é ruim. Quase todo mundo só quer escutar musiquinhas alegres, ir dançar em lugares barulhentos, ficar falando o tempo inteiro. Porque eles têm medo da tristeza. Mas não é a tristeza que mata." 
(Fernanda Young - 'A sombra das vossas asas')

Cheguei aos 21, nem firme, nem forte. Mas cheguei. Me formei na faculdade, nem firme, nem forte. Mas me formei. Fora isso, ainda estou na eterna dúvida se torço para Darwin ou Lamarck. Porém, pensando um pouco mais, ainda acho que fico com o segundo. Sabe, tendo sempre a ficar ao lado dos injustiçados - e, hipoteticamente falando, claro, com aqueles que tem as idéias mais divertidas.
São dezessete horas, escrevi um textinho melancólico sobre o fim da primavera (publicado logo abaixo) e...calma, que estou buscando algumas respostas em cantos vazios que já foram vasculhados e vasculhados. Aham, continuo com aquela tendência (ou mania?) chata de procurar o que procurar. Minha avó diria que estou caçando sarna para me coçar. Aliás, interessante essa coisa de colocar ditados e frases batidas na boca das avós. É uma daquelas situações que se encaixa nas categorias de 'verdades absolutas' e 'mentiras acreditáveis'. Pelo que conheço minha avó, ela não diria algo sobre "sarna para se coçar". Mas fica tão mais crível dizer que a frase sai da boca dela e ninguém duvidaria que ela realmente diz isso. 
Sobre o texto da primavera. Não vou ser drasticamente romântico de dizer que sinto um descarrego, um gozo interno, quando escrevo sobre meus sentimentos. Que nada. Não alivia, não relaxa, não me deixa feliz. Muito menos faço para emocionar alguém. Que os que como eu, tem no DNA o gene do sofrimento por amar, se danem. Por isso, para 2009 um dos meus objetivos é saber porque eu ainda continuo escrevendo sobre eles.
No computador, um vídeozinho impróprio para menores de dezoito anos está pausado esperando que eu termine de escrever esse texto. Falar isso aqui não tem problema, tem? Se tiver, elejam mais algumas outras contravensões e me comuniquem. Assim como me comunicaram que era um absurdo eu querer que a Susana Vieira sambasse e mijasse em cima do túmulo do ex-marido dela. 
Me perguntaram enquanto escrevo este post se estou 100%. Quer saber? Acho que estou 99%. Ou melhor, 101%. Gosto do exagerado, mesmo que eu não seja um. 

8 comentários:

Rafael Morello disse...

Olá querido, falando em sentimentos. Fico sempre feliz em descobrir um novo post por aqui. Há beleza em tudo,até na tristeza, só que poucos conseguem captá-la. Você é um deles, de verdade. Bjs

Homorango disse...

Oh, Amigo, Feliz Natal!!!
Muita paz e muita saúde...
Juízo, hein!!!

Autor disse...

Ah, meu amigo!
Que seja 110, 210, 1001%!
hehehehe
Bjos e ótimo 2009

Thiago disse...

Sem muito o que comentar. Contemplando a grandiosidade de suas palavras...

Rafael Morello disse...

Olá querido,

Meme pra você no meu blog. ;-)

Bjs!

Rafael Morello disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Autor disse...

Amigo,
Presente de grego pra vc no meu blog, hahahahah

Thais Goetz disse...

Esta postagem foi removida pelo administrador do blog.