quarta-feira, 9 de julho de 2008

O balanço

Não era minha intenção deixar o blog tanto tempo sem atualização. Mas a transição junho/julho foi tão complexa que a última coisa que dava vontade era vir escrever aqui. Por favor, não me venha com aquele papo de que escrever é uma técnica para desabafar e que eu deveria ter despejado minhas lamúrias no teclado. Não cola mais.
Mas é interessante, há um mês eu não tinha tanta alergia (é, eu disse alergia mesmo, e não alegria) como eu tenho agora, tinha 20 dvds a menos e não era viciado em assistir Heroes e House. Sim, creio que estas foram as mudanças mais significativas em pouco mais de 20 dias sem atualizações. Mas a vida não está parada! Incrivelmente não está. Tem uma viagem interestadual saindo do forno, muito trabalho sendo feito e muitas horas de sono sendo perdidas.
Apareceu também uma vontade incrível de investir em sonhos impossíveis. Nas horas diárias de viagens em ônibus, me vem à cabeça a minha imagem apresentando um programa de televisão com auditório e fazendo campanhas publicitárias para quais eu sou contratado graças ao meu sucesso como animador de auditório.
Dentro do ônibus também me dá uma vontade incrível de jogar na Mega Sena. Mas uma vontade diferente, daquelas que você sente que vai ganhar de verdade. O estranho é que essas visões do futuro só acontecem quando eu estou sentado sem ninguém ao meu lado. Elas duram pouco, admito. Sempre vem alguma senhora sentar ao meu lado, mesmo com vários bancos vazios. Eu me sinto podado, sei lá. Aí os sonhos-acordados ficam para o outro dia.
E é legal sonhar assim. Pelo menos esses pensamentos são você quem controla.

Nenhum comentário: