quinta-feira, 19 de junho de 2008

Caminhos

Depois que um ex-amigo que está se tornando amigo de novo (vibe completamente Leila Lopes com Berenice) me disse uma frase que envolve cachorros, linguiças e cobras, eu tenho pensado muito mais na minha vida. Em como eu sou, o que eu faço e com quem eu me relaciono. E caramba! Como tem coisa errada que poderia estar muito diferente se eu quisesse. Muita coisa...
Com uma outra amiga tive uma conversa sobre caminhos que a gente escolhe seguir, e como fica difícil voltar atrás depois que este já está traçado e você já está na metade do percurso. Até dá pra voltar sim, mas o trabalho de reescrever o mapa da sua vida desanima. A gente continua no caminho errado até que um ciclo se termine. Aí sim, na maioria das vezes, você escolhe outra direção a seguir.
Tanta coisa acontecendo, tantos pontos finais se aproximando junto ao fim deste ano. A cabeça vai dando um verdadeiro nó. E é assim que eu estou me sentindo nos últimos tempos. Meio que completamente amarrado, preso num emaranhado de nós. Desatar é complicado. Principalmente para quem nunca teve facilidade nem em amarrar um cadarço do tênis.

3 comentários:

carol disse...

texto fresquinho....

Pensamento profundo hj....

Thais Goetz disse...

E caramba! (?????)

gente, que medo!

quando me citar, cite o nome tb!
por favor!

Thais Goetz disse...

vc sabe que gosto de publicidade, ainda mais agora, nesse momento, em que estamos chegando cada vez mais perto da tão aguardada subida ao podium!