terça-feira, 8 de abril de 2008

Quando Tony Tornado te gera um trauma



TOC tá mesmo na moda. Todo dia eu descubro alguém com alguma mania peculiar e fico abismado. Tem gente que só bebe líquidos de cor laranja, outros que só lavam as mãos com sabonete de papoula e aqueles casos mais normais, em que o cidadão precisa de quatro toalhas brancas para enxugar o corpo após o banho.

Eu mesmo quase não tenho. Só aquele básico, tipo levantar com o pé direito, que às vezes eu confundo com superstição, então não sei se vale como transtorno. Mas, hoje pela manhã enquanto eu me preparava para ir à faculdade, reparei que eu tenho um outro vício. Ou mania. Ou sabe-se lá o que é isso. Não satisfeito em percebê-lo, quis chegar à raiz do problema para saná-lo em definitivo. ¬¬

Em um momento de muita concentração no banheiro (?), percebi que a minha mania de consertar os tubos de pasta de dente na pia tem uma raiz artística. Ou pelo menos acho que posso chamar assim. Explico: sabe quando o tubo do creme dental está espremido no meio? A marca do apertão dos dedos está da metade pra cima? Então. Uma vez, há uns 10 anos, eu li uma declaração do ator Tony Tornado dizendo que quando ele vai em uma casa e vê o tubo está deste jeito, é sinal de que algo muito ruim estaria acontecendo em breve. No alto dos meus 10 anos de idade, eu senti um frio na barriga imediato. Desde então, sempre arrumo os tubos de forma que a parte espremida seja sempre a parte de baixo.
Alguns minutos olhando aquele Colgate tão belo, pensando comigo mesmo se eu precisava consertá-lo para sempre para viver em paz me fizeram refletir. Sim, eu preciso. Nunca, repito, nunca, eu vou contradizer algo que Tony Tornado disse. Pense nisso você também. E conserte o tubo.
PS: Já vieram me falar que "ajeitar a pasta" é o certo e que todo mundo deveria fazer. Ou seja, inconscientemente eu faço uma coisa correta, por um motivo obscuro. Sinistro.

Um comentário:

Plotter disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.