quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

Da série: coisas que odiamos que façam com a gente (mas acabamos fazendo igual)

Capítulo 1

Gente que anuncia um fato aos quatro ventos, mas quando é questionada, adora se fazer de difícil


Diálogo fictício:

- Ei, que foi? Tá triste por quê?
- Ah, tive uma briga feia hoje. Coisa que me deixou muito pra baixo...
- Pô, sério? Qual foi o problema?
- Ah, eu cheguei lá e discuti demais. Resolvi tirar uma história a limpo. Procurei a pessoa, gritei, coloquei o dedo na cara. Sabe, de-sa-ba-fei. Mas eu acho que eu fiz mal. Ela acabou chorando tanto. Isso me deixa com a consciência pesada, eu gosto dela, sabe? Blá blá blá blá blá blá blá blá blá.... (quinze minutos depois) ...Acho que vou até pedir desculpas, o que você acha?
- Ehr...bem... mas quem foi a pessoa com quem você brigou?
- Ah não, desculpa. Prefiro não falar. Isso me machuca muito.

Entendeu? Vamos por partes. Assim, você conversa com um amigo seu sobre uma briga que ele teve. Ele conta detalhes da briga, quantas gotas de suor foram derramadas no chão, as causas, motivos, razões ou circunstâncias, as consequências que a pancadaria trouxe para ele, mas depois de contar todo o milagre, não fala o nome do santo, ou melhor, não revela o nome do oponente:

"É melhor não, prefiro não falar sobre esse assunto". Oi? Aham Cláudia, senta ali.

Eu até faria uma consulta com um psicólogo para tentar entender o que se passa na cabeça de uma pessoas dessas, mas tá todo mundo tão depressivo no mundo que eles estão cobrando o olho do c* da cara para dar qualquer informação. Prefiro acreditar que é mais uma daquelas massagens no ego. A pessoa faz você ficar sabendo que ela tem uma relação social ativa, que ela tem conflitos nesta relação social e ainda, que ela tem segredos fortíssimos, e, por isso, prefere não divulgar o nome do fulano (a). "Oi mundo, estou aqui. Estou aqui e você sabe tudo, mas não sabe nada sobre mim".

Eu já fiz muito isso. CLARO. É uma rotina quase que diária.

Acho que é isso. Foi só um devaneio enquanto dá a hora de eu sair aqui do trabalho para tirar uma foto no centro de Belo Horizonte, morrendo de medo deste céu que não sabe se faz sol ou chuva. Estou super ansioso, sabe? Morrendo de vontade de chegar lá. Vai ser uma baita experiência pro meu currículo. O local da foto? Ah, desculpa, prefiro não falar...
Frase de hoje (Até parece que vai ter uma todo dia)
"A negação é uma defesa contra realidades externas que ameaçam o ego" Freud

3 comentários:

Marcos Ferreira disse...

Eu ainda não me acostumei com a idéia de que alguém que eu mal não conheço comenta no meu blog.

Porque só faz sentido se as pessoas te conhecem muito ou se nunca ouviram falar de você antes...

Não sei. Vou me acostumar em breve. Mas sem confrontos pessoais... Nunca mais, por favor.

Vou comentar de vez em quando aqui.

Seja bem vindo ao meu blog, agora que não tem mais jeito - essa frase deve soar tão educado e simpático quanto eu quero fazer parecer.

Flw.

Anônimo disse...

Marcos Ferreira é uma pessoa educada. Senti sinceridade nas palavras.

Thais Goetz disse...

Esse ficou bom

tô com fome

mas não sei o que quero comer

Já te aconteceu?


AHM?

perdi alguma coisa...??