segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

No Limite da Morte

Ela mudou minha vida. Pode mudar a sua também. Deu trabalho transcrever toda a entrevista, com todos os detalhes. Mas valeu a pena. Leila merece.




NO LIMITE DA MORTE

- Leila, como é que foi essa situaçao, aquele momento crítico na qual você passou?

ÂÃÃHNN.. É a sensação de rodaaar, rodaaaar, rodaaaar, ãããhnn, sem saber exatamente para onde estava indo ou como se JÁ estivesse no céu. Porque que eu acredito totalmente que é pra lá que eu vou, quando, quando isso for decidido né, quando for o momeinto. Eêêê, eu não sabia o que estava acontecendo, porque eu não sabia como como-ãã-começou a acontecer. Uma tarde de domingo, linda, maravilhoooosa, um sol beeelo, azul. 17 horas. Eu, ããããah, rãããm, ao contrário do que os homens pensam, dirijo muito bem. Porque pra dirigir RioSãoPauloPortoAlegre eu preciso dirigir muito bem. AAAAH. Não tinha movimento, era incrível, era domingo, era pra estar lotado de carros vindos da praia. Era verão, dia DEZENÚÓÓÓVE de dezembro de 1999. Exatamente no dia que minha mãe se estivesse viva estaria de aniversário. E eu vinha muito feliz, eu estava indo muito feliz para Santa Izabeaaal, aonde eu fiz amigos maravilhosos numa turnê que eu fiz com Terapia Sexual, e que eles se tornaram amigos íntimos. Estavamos indo eu e a minha empresária, minha amiiiiga querida, que hoje é minha amiga querida, não mais empresária, Berenice Lamônica, quando tudo começou a girar, girar, girar, girar... quando eu disse: BERENICE, SEGURA! NÓS VAMOS BATER
(Silêncio)
Nada mais me lembro. Nada-mais-me-lembro. Apenas sei que foram horas e horas e horas e horas de resgate, porque pensavam que eu estava ...realmente morta.
(CLOSE)
Eu tive sete vérteberas ãh realmente feridas, né? Não pude nem mais fazer a novela. Não pude mais nem... tive que ir... era Natal, eu tive que ir de de de, com aquelas macas da Varig, e tal. E realmente foi uma coisa terrível e foram meses e meses na cama de recuperação, foi uma coisa terrível.

- Leila Lopes, por exemplo, você acordou para uma nova realidade, um presente de ter a vida de volta. Como fica Deus nessa situação? Você pensou nele, o que que veio, qual foi o primeiro pensamento da segunda chance?

Aaaaah, eu tenho certeza absoluta que foi ele que me salvou. Aliás é minha vida, eu digo é uma antes do acidente e outra pós-acidente. A ORAÇÃO, sobretudo, a oração é que te recupera. E aí começou uma nova Leila, uma nova Leila. É esse Deus que me tirou dali, são esses anjos, zesseszzx Jesus Cristo mérmão, que me tirou dali, e um bom carro também né hehreheahssshs. Que se não, pode falar, se eu tivesse num Fusquinha que tem que empurrar, me desculpem os fusquinhas, achoótimo, eu não estaria lá com certeza. Eu não estaria mais aqui, eu seria também um anjo, tenho certeza. Porque tudo que eu faço na minha vida, sem pieguice, é TENTAR-SER-BOUA.

3 comentários:

Guiki disse...

Hahahah
Leila mudando a vida de todos...é realmente uma dádiva!!!

Thiago disse...

hahahaha...
Realmente, Leila é capaz de mudar a vida de qualquer. Seu jeito leilistico de ser me cativou. Pra sempre!!!

Juliana disse...

falo com você,
leila salva!

vou voltar aqui.
: *